Sistema astrofísico não extensivo, cuja termoestatística é do tipo focalizada pela mecânica estatística não extensiva, devido à relevância das interações gravitacionais

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Sistemas Complexos INCT-SC foi criado em 2008 pelo Ministério de Ciência e Tecnologia sob os auspícios do Presidente do Brasil.

Ele está sediado no Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, e é constituído por 36 cientistas e tecnologistas de 18 instituições do país. É coordenado pelo Prof. Constantino Tsallis e é financiado pelo CNPq e pela FAPERJ.

O Comitê Gestor é constituído pelos Profs. Hans J. Herrmann (UFC), Rita M. C. de Almeida (UFRGS), Roberto F. S. Andrade (UFBa), Ronald Dickman (UFMG), Evaldo M. F. Curado, Fernando D. Nobre e Constantino Tsallis (CBPF). 

O objetivo do Instituto é focalizar, de modo integrado, pesquisas nas seguintes áreas:

- Complexidade em sistemas biológicos; 
- Complexidade em sistemas econômicos; 
- Mecânica estatística não extensiva - Teoria e aplicações; 
- Processamento de sinais e imagens para fins de análise, detecção e predição.