RESULTADOS E PERSPECTIVAS

O INCT Observatório das Metrópoles vem contribuindo para evidenciar que o Brasil não é apenas urbano, mas também um país de grandes aglomerações metropolitanas. Compondo a rede urbana brasileira 13 cidades com mais de um milhão de habitantes, megacidades (São Paulo e Rio de Janeiro), 52 Regiões Metropolitanas e nove aglomerações urbano-regionais. Os resultados das nossas pesquisas vêm contribuindo para a avaliação das tendências de reconfiguração destes aglomerados urbanos, do seu papel na articulação territorial nas escalas global, nacional e regional bem como as diferenças existentes entre eles tendo em vista as conhecidas diferenças regionais. Cooperação Internacional. O Observatório participou em 2011 da criação da Rede Latino-Americana de Teoria Urbana cujo objetivo é incentivar a formação de um pensamento teórico crítico latino-americano sobre os problemas urbanos da região. Ademais, outro destaque na internacionalização do instituto foi a inclusão do Instituto Del Conurbano (Argentina) e da Universidad Autónoma Metropolitana Xochimilco (México) na nossa rede de pesquisa. Transferência de conhecimento e Difusão. O nosso instituto tem cooperado com diversas organizações públicas no apoio à incorporação da dimensão metropolitana nas políticas setoriais, em áreas como Saneamento, Habitação, Transporte, Meio Ambiente, Educação e Segurança Pública. Outra iniciativa tem sido a busca da construção de instituições de governança metropolitana em esfera nacional, regional e local. Já em relação à difusão do conhecimento, destaque para o Portal Observatório das Metrópoles; Revista Cadernos Metrópole; Revista eletrônica e-metropolis; e o nosso Boletim enviado semanalmente para mais de 12 mil leitores.Formação. O Observatório promove, há mais de uma década, o Curso de Políticas Públicas com o propósito de fornecer um conjunto de conceitos, métodos e técnicas para formação de atores sociais capazes de participar da governança democrática nas cidades brasileiras. O programa já formou cerca de 1.200 lideranças. Outro destaque refere-se à formação de pesquisadores nos cursos de pós-graduação vinculados à nossa rede de pesquisa: nos últimos quatro anos foram mais de 100 dissertações e cerca de 30 teses defendidas.

A Metrópole brasileira na transição urbana: estudo comparado. O Observatório das Metrópoles está produzindo um largo estudo comparativo sobre as mudanças econômicas, sociais, políticas e ambientais que vêm ocorrendo nas metrópoles brasileiras relacionadas às transformações em curso pós-1970. O resultado desse estudo certamente contribuirá na compreensão dos desafios concentrados nas grandes metrópoles à consolidação da inflexão do padrão de desenvolvimento no país, que vem abrindo possibilidades históricas de combinar crescimento econômico com a transformação do Brasil em uma sociedade mais justa, inclusiva e sustentável.