Simulação da hemodinâmica em um modelo do sistema arterial humano com mais de 2000 artérias. Pressão e vazão na artéria cerebral média e detalhe do escoamento sanguíneo em um aneurisma intracraniano de paciente específico no início da diástole.

A informatização em Saúde vem sendo influenciada por tecnologias computacionais emergentes envolvendo novos paradigmas tanto em hardware quanto em software. Como exemplo desse cenário, apresentamos a aplicação de técnicas de processamento de imagens médicas, permitindo  diagnósticos mais precisos, assim como planejamentos terapêuticos mais adequados. O resultado do processamento dessas imagens pode ser usado também como ponto de partida para a simulação computacional de procedimentos médicos. Como exemplos podemos citar a simulação numérica de fenômenos relacionados ao fluxo sangüíneo no interior das artérias de um determinado paciente (que permite, por exemplo, o planejamento de procedimentos cirúrgicos) e a simulação computacional da interação entre os processos de transporte, difusão e reação de substâncias com os tecidos e órgãos circundantes (o que permite, um melhor entendimento de diversos aspectos fisiológicos e patológicos da circulação sanguínea de um dado paciente). Essas simulações necessitam de recursos de computação de alto desempenho para que se obtenha o resultado em tempo hábil. Por sua vez, para essas simulações, é necessário utilizar técnicas de computação gráfica (visualização) para tratar, segmentar e reconstruir tridimensionalmente estruturas e fenômenos de interesse médico.

Nossa missão é realizar pesquisa e desenvolvimento em computação científica e suas aplicações na medicina, em especial a modelagem e simulação computacional dos sistemas fisiológicos que integram o corpo humano; promover o desenvolvimento do processamento de imagens médicas, da visualização científica e da realidade virtual no desenvolvimento de aplicativos médicos orientados para a diagnose auxiliada por computador, tratamento, planejamento cirúrgico, treinamento e credenciamento médico; empregando as mais modernas técnicas de comunicação e transmissão multimídia desenvolver e gerenciar ambientes computacionais de alto desempenho que atendam às necessidades da medicina assistida por computação científica do País; formar recursos humanos e promover transferência de tecnologia e inovação para a área da saúde assistida por computação científica.


OUTROS INSTITUTOS DO SETOR