RESULTADOS E PERSPECTIVAS

As atividades de pesquisa e desenvolvimento realizadas no âmbito do INCT-TA tem permitido a identificação e aplicação de ferramentas alternativas (biomarcadores e modelagem ecotoxicológica) na gestão de recursos hídricos brasileiros. Os resultados obtidos até o momento permitiram a identificação de biomarcadores moleculares, morfológicos, bioquímicos, fisiológicos, genéticos, imunológicos e comportamentais responsivos à contaminação de ambientes aquáticos dulcícolas, estuarinos e marinhos por metais, hidrocarbonetos, pesticidas e esgoto doméstico. Esses biomarcadores têm sido utilizados na avaliação e monitoramento da qualidade de recursos hídricos em diferentes regiões do Brasil. Por sua vez, a modelagem ecotoxicológica tem sido realizada utilizando-se o Modelo do Ligante Biótico para metais. Esta abordagem está sendo aplicada com sucesso na avaliação e monitoramento da qualidade de ambientes dulcícolas, estuarinos e costeiros no Sul do Brasil, em cooperação com órgãos públicos. É importante ressaltar que, ao longo da realização das atividades de pesquisa, desenvolvimento e transferência de tecnologia, também têm sido realizadas importantes ações de formação de recursos humanos nos diferentes níveis de ensino: médio, graduação (licenciados, bacharéis e tecnólogos), pós-graduação (especialistas, mestres e doutores) e pós-doutoramento.

Esta formação tem se dado especialmente nas áreas de Ecotoxicologia e Gestão Ambiental. Os conhecimentos gerados pelo INCT-TA têm sido alvo de intensa divulgação junto à comunidade através de produtos digitais (DVDs), sítio eletrônico na internet, série de programas de TV, bem como artigos em revistas de divulgação científica, jornais e magazines. Portanto, o INCT-TA tem contribuído de forma significativa tanto para o avanço científico e tecnológico da área de Toxicologia Aquática no Brasil e no mundo, quanto na formação de recursos humanos de alta qualidade para o adequado enfrentamento dos problemas ambientais associados à contaminação química dos recursos hídricos nacionais. Apesar dos avanços realizados, há um grande potencial a ser ainda explorado no âmbito da Toxicologia Aquática no Brasil, pois a diversidade dos recursos aquáticos brasileiros é imensa e ainda carecemos de estratégias alternativas adequadas de gestão ambiental para preservar ou permitir o uso sustentado destes recursos naturais.