Unidade de pesquisa para uso de água salobra em cultivos protegidos.

No semi-árido brasileiro, a exploração agrícola está se mostrando cada vez mais dependente da irrigação. Infelizmente, com o aumento da área irrigada, associado ao manejo inadequado do solo e da água, tem-se observado um aumento progressivo da salinização dos solos. Por outro lado, o aumento da população nessa região tem forçado o uso de águas salobras para a agricultura e, até mesmo, para consumo doméstico. A complexidade do problema é de tal magnitude que sua solução exige equipes multidisciplinares de pesquisadores qualificados, trabalhando coordenadamente nas áreas básica e aplicada. Portanto, a criação do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Salinidade (INCTSal) proporciona o ambiente necessário à pesquisa multidisciplinar, tão necessário à solução desse problema e contribuirá para a formação de equipes capazes de desenvolver pesquisas básicas e aplicadas de padrão internacional.


OUTROS INSTITUTOS DO SETOR