RESULTADOS E PERSPECTIVAS

A análise estrutural de potenciais alvos farmacológicos foi baseada noestudo estrutural de lectinas vegetais, onde as potencialidades de utilização no entendimento e na interferência sobre o processo inflamatório foram estudadas em diversas proteínas de leguminosas, o que permite a indicação de algumas aplicações biotecnológicas dessas moléculas, no diagnóstico e na terapêutica. As propriedades que essas moléculas têm de reconhecer especificamente carboidratos e ligantes hidrofóbicos foi explorada no intuito de identificar sítios de ligação à fármacos sintéticos (selenoaminoácidos) produzidos pelo INCT, e também das relações com moléculas que participam do controle de receptores do SNC relacionados a eventos antidepressivos que são desencadeados por essas moléculas, como estratégias de drug delivery. Do ponto de vista da cristalografia de proteínas foram depositadas no "protein data bank" 20 novas estruturas. Foi consolidada no âmbito das atividades do INCT uma linha de pesquisa em engenharia de cristais aplicada a fármacos com especial foco naqueles empregados para o combate das doenças negligenciadas. Estão sendo formados recursos humanos atuando no desenho racional de formulações sólidas de fármacos emp regados no tratamento da doença de Chagas, esquistossomose, filarióse, tuberculose e AIDS. Atividades de consultoria a empresas farmoquímicas e laboratórios estatais têm sido realizadas no âmbito do controle de qualidade de matérias-primas. Está sendo redigido um capítulo sobre difração de raios X de pó e correções de monografias para serem publicadas na próxima edição da Farmacopeia Brasileira. Destaca-se também o modelo teórico desenvolvido para identificar os mecanismos de interação das estatinas, publicação do INCT que foi escolhido pela revista PCCP da Royal Chemical Society como "Hot paper ". Foram também desenvolvidos nanotermômetros. Eles sintetizaram nanopartículas do tipo core-shell (sendo LaF3 como shell e Nd3+:LaF3: como core). Esse material apresentou a habilidade de nanosensor com alta penetração em tecidos e quando misturado com nanobastões de ouro, o sistema também apresentou a característica de nano-aquecedor, ou seja, a possibilidade de tratamento por hipertermia. Sensores tendo nanotubos de carbono modificados como material base também foram desenvolvidos e estão sendo patenteados.