RESULTADOS E PERSPECTIVAS

O Inapas tem como objetivo pesquisar a interface homem-ambiente da pré-história aos dias atuais no  semiárido nordestino. As pesquisas arqueológicas obtiveram resultados relacionados com a descoberta de  novos sítios arqueológicos e paleontológicos no semiárido nordestino, preenchendo vazios em áreas onde  não se tinham registros arqueológicos. Isso possibilitou o preenchimento com informações científicas de uma área que vai desde o Parque Nacional Serra da Capivara até o limite leste do sertão pernambucano. Esses  sítios estão sendo documentados e integrados em uma base de dados relacional da Summa Arqueológica e  Paleontológica.

As pesquisas sobre os registros rupestres têm realizado uma extensa documentação tridimensional por  varredura a laser dos sítios com pinturas e gravuras pré-históricas, fornecendo um instrumento de pesquisa  analítico de alta precisão. No plano bioarqueológico, o Inapas centrou-se sobre as evidências  paleoparasitológicas da região semiárida do NE, contribuindo com 45% das amostras de coprólitos na  Coleção de Paleoparasitologia da ENSP/Fiocruz, permitindo elaborar estudos metodológicos e pesquisas  que contribuem para a compreensão da forma de vida das populações pré-históricas.

As pesquisas ambientais ampliaram o conhecimento sobre o paleoambiente do NE a partir de análises de  depósitos quaternários, contribuindo para o entendimento dos eventos climáticos de maior magnitude desde  o pleistoceno superior. As pesquisas paleontológicas prosseguem com os trabalhos de identificação de  espécimes fósseis do quaternário evidenciados em escavações arqueológicas, além dos encontrados nas bacias sedimentares do NE. O Inapas possibilitou o aumento da qualidade, capacidade e infraestrutura de  processamento e análise de amostras e vestígios arqueológicos e paleontológicos. Essa estrutura reflete  diretamente no contingente de técnicos e na formação de estudantes de graduação, mestrado e doutorado  atuando nas pesquisas do Instituto.