Inauguração do módulo Criosfera 1 (84°00'S, 79°30'W) no interior da Antártica no dia 12 de janeiro de 2012. Trata-se da ação científica latino-americana mais ao sul do planeta e tem como foco principal as pesquisas climáticas, da química da atmosfera e glaciológico.

Ao considerar o papel da criosfera no sistema ambiental e a necessidade de estudos prospectivos sobre o impacto da variabilidade e mudanças do clima na massa de gelo e as conseqüências para o Brasil, esta proposta de formação de um Instituto Nacional de Ciência e tecnologia da Criosfera (INCT da Criosfera) tem como objetivo principal integrar a comunidade científica nacional que investiga o papel das geleiras, manto de gelo, gelo marinho e permafrost na Antártica e nos Andes. Como subproduto desta ação, ampliar a área geográfica de atuação do PROANTAR, adquirido experiência em missões científicas em condições extremas.

Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia da Criosfera, integra nove laboratórios associados dedicados ao estudo da variabilidade de diferentes componentes da massa de gelo planetária - Gelo marinho, geleiras, manto de gelo e permafrost.


OUTROS INSTITUTOS DO SETOR