RESULTADOS E PERSPECTIVAS

A primeira versão on line das tabelas brasileiras de composição de alimentos para bovinos foi publicada em 2010, www.ufv.br/cqbal, na forma de software livre, disponível para produtores rurais, indústria de rações e pesquisadores. O impacto desse software pode ser medido pela redução dos custos de alimentação de bovinos proveniente do conhecimento adequado da composição dos alimentos disponíveis, incluindo vários subprodutos. Também em 2010 foi publicada a segunda edição das Tabelas de Exigências Nutricionais de Zebuínos puros e cruzados (BR-CORTE). Observa-se que, com o conhecimento preciso das exigências dos bovinos, podem-se formular dietas com menor custo e reduzir a excreção de compostos nitrogenados e minerais no meio ambiente, resultando em melhoria na oferta de carne de qualidade e com menor preço para o consumidor brasileiro. Em 2012 foi disponibilizado o software livre www.brcorte.ufv.br, que calcula rações de custo mínimo para gado de corte.

A determinação da exigência nutricional dos animais é fundamental para formular adequadamente as rações e atender com precisão as necessidades nutricionais dos suínos. As condições de ambiente e de temperatura podem afetar as necessidades nutricionais de frangos de corte, galinhas poedeiras e suínos nas diversas fases da criação, e, neste contexto, foi fundamental o trabalho envolvendo pesquisadores de várias instituições para a determinação das necessidades nutricionais desses animais e aprimorar as informações contidas nas Tabelas Brasileiras para aves e suínos. Vários alimentos produzidos no Brasil foram avaliados sendo obtidos seus valores nutricionais e de energia metabolizável. Além disso, foram avaliados aditivos (enzimas, prebióticos e probióticos) para aves que permitiram a minimização de uso de antibióticos nas rações e o melhor aproveitamento dos nutrientes dos alimentos, contribuindo para a redução da poluição ambiental. A junção de esforços das diferentes instituições integrantes do INCT possibilitou a publicação do livro Métodos para Análise de Alimentos do INCT de Ciência Animal, que contribuirá para a padronização de métodos analíticos e comparação interlaboratorial de resultados de pesquisa em instituições brasileiras. A continuidade desses estudos deve resultar na publicação da segunda edição em inglês para atender à internacionalização da produção científica.