PRINCIPAIS LINHAS DE PESQUISA

O INCT AmbTropic tem como objetivo central unificador a avaliação do papel da heterogeneidade espaço-temporal dos ambientes marinhos tropicais nos padrões de resposta destes ambientes e sua resiliência às mudanças climáticas que afetarão o norte-nordeste do Brasil neste século. Este aspecto é de grande importância estratégica para a região. Três escalas espaciais de abordagem estão contempladas:

(i) Zona Costeira (Local) - área de grande heterogeneidade física e biológica e a interface de interação entre as forçantes naturais e antropogênicas,

(ii) Plataforma Continental (Regional) - área também de grande heterogeneidade, pouco compreendida e cada vez mais intensamente utilizada pelo Homem. É também uma área que oferece um contexto para interpretação de mudanças e tendências observadas na escala local,

(iii) Oceano (Global) - influenciado por transporte de massa e por suas interações com a atmosfera. Estas diferentes escalas espaciais serão investigadas por Grupos de Trabalho específicos.

ZONA COSTEIRA (Escala Local):

(i) Respostas da Linha de Costa,

(ii) Plumas Fluviais,

(iii) Os Recifes e os Ecossistemas Coralinos,

(iv) Manguezais,

(v) Marcadores de Impacto Ambiental.

PLATAFORMA CONTINENTAL (Escala Regional):

(i) Geodiversidade e Biodiversidade dos Substratos  Plataformais,

(ii) Variabilidade Espaço-Temporal da Diversidade e Estrutura Trófica do Ambiente Pelágico na Plataforma Continental,

(iii) Genômica, Proteômica e Biodiversidade,

(iv) Bioprospecção de Produtos Naturais de Origem Marinha.

OCEANO (Escala Global):

(i) Interação Oceano-Atmosfera, Variabilidade Climática e Previsibilidade no Norte-Nordeste do Brasil e no Atlântico Tropical,

(ii) Ciclos Biogeoquímicos, Fluxo de CO2 e Acidificação do Oceano Atlântico Tropical,

(iii) Recursos Vivos do Atlântico Tropical e Ilhas Oceânicas.